20/05/2008, Quarta-feira
Governo do Ceará
Acesso a Informação

Telefones úteis

Rede Social

  • EducacaoCeara
  • seducceara
  • seducceara
  • Instagram da SEDUC
  • Flickr da SEDUC
voltar imprimir
Aumentar texto Diminuir texto

Notícias

Etapa regional da II Conferência Nacional de Educação Escolar Indígena avalia avanços e desafios no setor

DSC 0898


A capital cearense sedia, de segunda a quarta-feira (dias 9 a 11), a etapa regional da II Conferência Nacional de Educação Escolar Indígena, evento promovido com o intuito de avaliar os avanços e desafios do setor. A ação, promovida pelo Ministério da Educação, em parceria com a Secretaria da Educação do Ceará (Seduc), conta com a participação de 220 representantes dos estados do Ceará, Piauí, Rio Grande do Norte e Paraíba, entre professores, estudantes, gestores escolares, lideranças políticas e comunitárias indígenas, representantes da Fundação Nacional do Índio (Funai) e da sociedade civil. O secretário Idilvan Alencar esteve presente na abertura da Conferência.

Na visão de Idilvan, a educação indígena do Ceará ainda tem muitos desafios, mas já existe uma caminhada de lutas e vitórias. "Temos 38 escolas em funcionamento, e outras 26 extensões de matrícula, ou seja, são 63 polos de atendimento de educação indígena no Ceará, em 16 municípios, englobando 14 etnias. Já temos 6.930 alunos sendo atendidos e 704 professores contratados. Destas 38 escolas, 18 foram inauguradas nos últimos anos", aponta.

"Quando a proposta do encontro foi apresentada, não medimos esforços para que acontecesse aqui. Podem contar com a equipe da Seduc, que está disposta a ouvi-los, respeitá-los e, dentro do possível, atender aos pleitos de vocês", disse o secretário, durante a abertura.

 

Parceria

Rita Potiguara, diretora de Políticas de Educação do Campo, Indígena e para as Relações Étnico-Raciais do MEC, avalia que o evento só está sendo possível por conta da colaboração interinstitucional que foi firmada, considerando não só os órgãos de governo, como também as organizações indígenas.

"Os indígenas foram bastante sábios e firmes ao dizer as nossas instituições, sobretudo ao MEC, que era importante realizar esta segunda conferência, mesmo com todas as dificuldades que a gente está vivendo, das fragilidades institucionals e do cenário político. É um momento em que a gente assume outras agendas, discute o que nos aproxima e o que nos distancia", ressalta.

Rita, que é descendente indígena, considera que os povos do Nordeste têm uma história em comum. "Uma história de contato colonial, de resistência. A forma como nos organizamos para nos definir enquanto indígenas, afirmando nossa identidade. Nós da educaão escolar indígena sabemos que as escolas são super importantes nessa reafirmação identitária. Queremos construir um projeto de nação plural", define.

 

DSC 0807



Cinco eixos temáticos norteiam os debates e proposições: organização e gestão da Educação Escolar Indígena; práticas pedagógicas diferenciadas na Educação Escolar Indígena; formação e valorização de professores indígenas; políticas de atendimento à Educação Escolar Indígena na educação básica; e educação superior e povos indígenas.

Zelma Madeira, da Coordenadoria Especial de Políticas Públicas para Promoção da Igualdade Racial, vinculada ao Gabinete do Governador, frisa que a Conferência reaviva a luta pela conquista de direitos das populações tracicionais. "Estamos aqui para podemos exercer o controle do que está sendo feito em termos de políticas públicas. Estas comunidades têm se ressentido de invisibilidade, ou de uma visibilidade estereotipada. Estamos aqui para pensar estratégias para garantir direitos. E é só através da educação que eles poderão acessar os direitos, a justiça, e a ter sua maior luta garantida: a de reconhecimento identitário", salienta.

Da Conferência, serão definidos os 40 delegados que participarão da etapa nacional, em dezembro próximo, como lembra Bernardete Feitosa, assessora técnica de Educação Escolar Indígena e Quilombola da Seduc. "É uma instância de diálogo com os povos indígenas, discutindo políticas para a educação escolar deste público. Trata-se do fortalecimento do protagonismo indígena", explica. A primeira Conferência Regional ocorreu em 2009.




09.10.2017
Assessoria de Comunicação da Seduc
O endereço de e-mail address está sendo protegido de spambots. Você precisa ativar o JavaScript enabled para vê-lo.

Calendário

Outubro 2017
D S T Q Q S S
1 2 3 4 5 6 7
8 9 10 11 12 13 14
15 16 17 18 19 20 21
22 23 24 25 26 27 28
29 30 31 1 2 3 4

SEDUC - Secretaria da Educação do Ceará - Av. Gen. Afonso Albuquerque lima, s/n - Cambeba - Fortaleza - Ceará | CEP: 60.822-325

Ver localização no mapa © 2008 - Governo do Estado do Ceará. Todos os Direitos Reservados